Como foi o segundo dia em Belo Horizonte

Seguindo as dicas dadas pelo pessoal de BH (a @gabidornelas fez até uma listinha, muito querida) acordamos e fomos a pé tomar café no Mercado Central.

O Mercado Central (municipal ou público em outros lugares) é muito bonito e organizado. Foi uma ótima oportunidade de conhecer Belo Horizonte com uma visão menos turística, conhecendo o dia a dia dos mineiros. Até comi abacaxi no saquinho, conforme a dica da @michellywerneck.

Voltamos ao hotel para pegar o carro e nos dirigimos à Pampulha, onde há um complexo arquitetônico maravilhoso. Visitamos a Lagoa da Pampulha, Mineirão (em reforma para a copa de 2014) e Igreja de São Francisco de Assis (verdadeira obra de arte, tanto pela arquitetura quanto pelas pinturas). Tentamos almoçar no Xapuri, segundo o @lucasarruda a melhor comida minera da cidade, mas estava fechado.

Nota: descobrimos que segunda-feira não é um bom dia para turismo, pois muitas coisas estão fechadas. Principalmente museus #ficadica

Após o almoço, devido ao nosso cansaço da viagem, voltamos ao hotel e tiramos um  cochilo, depois aproveitamos e atualizamos o blog, afinal estávamos devendo os post de Brasília (Eita saudade daquela galera gente boa!).

Caminhamos até a Padaria Ateliê dos Pães para um café e ao final do dia fomos à Praça da Liberdade. A praça estava super movimentada com pessoas caminhando/correndo, crianças de patins e skate, casais de namorados. Rodeado por casarões antigos muito bem preservados e composta por uma rua ladeada de palmeiras reais bem no centro, a praça é muito aconchegante.

Obs: ficamos tão mal acostumados com as super dicas e auxilio fotográfico da Ali, que fotografar nesse dia pareceu sem graça.

Viagens de Casal no Mercado Central de Belo Horizonte

Viagens de Casal na Lagoa da Pampulha Belo Horizonte

Igreja São Francisco de Assis Belo Horizonte

Praça da Liberdade Belo Horizonte

Confira também

Comentários