Pausa no enxoval. Hora de diversão.

É hora de dar uma pausa nas compras do enxoval e nos divertir. A filha queria muito ir à Disney (O pai e a mãe também). Programamos duas visitas à dois parques: Magic Kingdom e Sea World.

O primeiro, visita obrigatória para quem quer conhecer e se encantar com toda a magia do mundo Disney. É impressionante como os adultos parecem se divertir mais que as crianças. Entrar no parque e dar de cara com o castelo ao fundo nos torna criança. É contagiante e é preciso segurar as lágrimas de emoção. Ainda pela terceira vez que visito o Magic Kingdom e a emoção continua me surpreendendo. Algo inexplicável.

Já o segundo parque escolhido foi o Sea World. Local do grande espetáculo das baleias orcas que acontece no Shamu Stadium. Palco do trágico acidente ocasionando a morte de uma treinadora durante uma apresentação em 2010. É nesse parque, também, que ocorrem os famosos shows dos golfinhos e do leão marinho.

Depois de alguns dias por conta do enxoval e muitas compras, optamos por visitar apenas estes dois parques em razão de tempo e das condições físicas da minha esposa que já estava com 28 semanas de gestação.

Por volta das 10h00, pegamos o carro e fomos em direção ao estacionamento do Magic Kingdom, onde deixamos o carro e pegamos o monorail (pequena composição que trafega em um único trilho) em direção à portaria. Em menos de cinco minutos estávamos passando pela inspeção para adentrar na terra da magia. Todos os funcionários são bastante gentis.

Entrando no parque, os olhos começam a não saber para onde focam. Parece que eles se perdem no meio de tanta atracão. Passando pela praça de entrada, o castelo já se impõe no fundo da rua e então os olhos se concentram apenas naquele que é o maior símbolo da imaginação de toda criança. As pessoas começam a sacar suas câmeras e a tirar fotos como se o mundo fosse acabar naquele instante. São homens, mulheres, crianças, idosos… Não importa a cor, raça, idade, classe social, nacionalidade. Todos querem uma foto para retratar aquele momento e as poses são as mais diversas. Sorriso, choro, careta, mãos com os diversos símbolos, agradecimentos… Todos somos iguais e falamos a mesma língua, a de que os sonhos podem se realizar.

Foi fascinante ver minha filha babando, literalmente, ao poder pegar um autógrafo e abraçar as princesas, tantas vezes vistas nos filmes e contos de fadas. É tudo muito lindo e mágico, unido ao sentimento de que pude proporcionar isso à ela.

Nos principais pontos de contato com os personagens espalhados ao longo do parque, há sempre um fotógrafo do parque onde captura as fotos e as vincula ao photopass que é um cartão disponibilizado no parque onde há uma chave de acesso às suas imagens por meio da internet onde é possível compartilhar as fotos e adquirir produtos como mouse pad, caneca, impressões em diversos tamanhos, camisa. O cartão é entregue no seu primeiro contato com algum personagem e deve ser utilizado toda vez que for tirar novas fotos, concentrado todo o material em apenas um cartão.

Como disse anteriormente, em razão das condições físicas da minha esposa, alugamos uma cadeira de rodas e os passeio no entorno do parque não foi sacrificante, muito pelo contrário pois sempre havia uma cadeira para descanso tanto para a mãe quanto para filha.

Permanecemos no Magic Kingdom até o espetáculo final onde ocorre o show de fogos no castelo e que é indescritível. Apenas assistindo para ter noção do que realmente é.

Chegamos no hotel já passava de 11h00. Fomos dormir exaustos de tanto que aproveitamos. A euforia deu lugar ao cansaço e fez com que dormissemos igual pedra.

Segundo dia de diversão. Agora, já no Sea World.

Atentos aos horários dos principais shows, participamos das apresentações dos golfinhos e seguimos, para o tão esperado Shamu Stadium. Aquelas enormes orcas pulando no imenso tanque, interagindo com os treinadores e molhando a platéia, alterna momentos de descontração e emoção. É, também, um show emocionante.

Além dos espetáculos, há interações com golfinhos, arraias, visita ao tanque dos tubarões etc e duas montanhas russa de tirar o fôlego. Em especial a Manta, onde algumas partes do percurso é bem próximo da passagem dos visitantes e o comentário de todos que se encorajam a andar é que a emoção é elevadíssima.

Uma visita ao elevador giratório lhe proporciona uma vista aérea de todo o parque e é interessante para tirar fotos.

É um parque que abre mais cedo que os demais (09h00) e que é possível visitar todas as atracões em apenas um dia.

Baterias recarregadas, é hora de voltar à difícil tarefa de comprar!

20120514-231251.jpg

20120514-231222.jpg

20120514-231301.jpg

20120514-231241.jpg

20120514-231624.jpg

20120514-231632.jpg

20120514-231638.jpg

Confira também

Comentários

    • Vanessa, você ainda vai ter a chance de sentir tudo isso. E te digo: aproveite. O tempo passa voando. Ontem mesmo ela era um bebezinho.

      Que bom que goste das narrativas. Tento reproduzir o que vivenciei.

      Um dia, ainda viajaremos juntos. Não apenas pelos posts.

      Beijo e se cuida. Abraços no papai nerd.