Florianópolis: destino de nossa primeira viagem em família!

Nossa primeira viagem de casal com filhos (hehe) foi rumo a Florianópolis e apesar da pouca idade (44 dias de vida), nossa filhota, a Laura, mostrou-se uma ótima companhia e que herdou o gosto por viagens dos pais.
O destino, uma das três ilhas-capitais do Brasil, é local muito conhecido para nós por se tratar de nossa cidade natal, mas totalmente novo para nossa pequenina e mais nova viajante, já que ela nasceu em Curitibanos (cidade que moramos atualmente).
O objetivo dessa viagem era de apresentar a Laura aos seus bisavós, pois devido a idade eram os que tinham maior dificuldade de viajar até Curitibanos.Mas também, para conhecer parentes e amigos que não puderam visitá-la antes. Além de rever os que já a conheceram. Ufa… resumindo: uma viagem adoravelmente cansativa!
Mesmo sendo um passeio sem fins turísticos, foi possível fazer este post. Pois como costumo dizer, em todo lugar há coisas interessantes para se conhecer basta estar de mente e coração abertos! Então convido vocês a conhecerem Floripa juntamente com a Laura, através deste post e dos próximos posts que forem surgindo à medida que fomos apresentando nossa bela cidade natal a nossa filhota!

Nos hospedamos e passamos a maior parte do tempo no Campeche, bairro localizado no sul da ilha e que tem como principal ponto turístico sua praia de mar gelado e agitado com uma bela ilha à frente, a Ilha do Campeche (uma ilha vista de outra ilha, praticamente inception). É um local de águas cristalinas e várias trilhas com pontos onde se veem inscrições rupestres. Para chegar até lá é preciso pegar barcos que saem da praia da Armação.

Viagensdecasal Praia CampecheDevido o mar agitado, o Campeche é muito procurado por surfistas. Mas quem também se encantou por este paraíso foi o escritor e aviador francês Antoine de Saint-Exupéry (isso mesmo, o escritor da obra O Pequeno Príncipe), que durante seus voos entre Paris e Buenos Aires pousou várias vezes no local, apelidando-o de Campo de Pesca (Champ et Pêche). Ficamos em uma parte da praia conhecida como Riozinho, que no momento é a praia mais badalada de Floripa, assim como Joaca (Joaquina) e Mole já foram um dia. Como presente da minha sogra ficamos hospedados em uma casa de temporada, o que nos proporcionou mais privacidade (por ser ainda muito novinha a Laura tem crises de choro por cólica e horários bem particulares). Foi muito bom, pois tínhamos todo o conforto por estar em uma casa e ainda estávamos bem localizados (próximo a praia, farmácia, padaria, mercado…). Recomendamos!

ViagensdeCasal na Pousada Shalon Campeche Florianópolis SCFomos visitar a bisa Rosa Maria (91 anos) que mora no Ribeirão da Ilha, um dos mais antigos pontos de colonização açoriana de Florianópolis. Suas casas de arquitetura portuguesa dispostas lado a lado e cada qual de uma cor dão o charme ao bairro, sem contar o belo conjunto formado pela pracinha e a Igreja de Nossa Senhora da Lapa, construída em 1806 pelos escravos. Uma curiosidade sobre estas construções é que foram feitas a partir de pedras e óleo de baleia, material disponível na época para as edificações de alvenaria. A praia de mar calmo, excelente para crianças, possui em diversos pontos pequenas pracinhas com bancos de onde pode-se apreciar um belo pôr do sol. A estrada, que em sua maioria contorna o mar, permite observar em diversos pontos estrados de madeira mergulhados na água, as chamadas fazendas de ostras. Hoje, o Ribeirão é o maior produtor de ostras do Brasil, inclusive exportando para diversos lugares. Pela procura e disponibilidade da matéria-prima, foram surgindo diversos restaurantes especializados em frutos do mar, o que tornou este pacato bairro em uma importante vila gastronômica da ilha. É claro que nós aproveitamos para matar a saudade de uma boa comida açoriana. Optamos pelo restaurante Porto do Contrato, onde comemos “Anchova bem vestida” (peixe gralhado recheado com camarões e vegetais na manteiga)… Excelente!

Viagensdecasal restaurante Porto do Contrato Ribeirão da Ilha Florianópolis SCAnchova bem vestida restaurante porto do Contrato Ribeirão da Ilha Florianópolis SCUma boa alternativa (ou não!) para dias chuvosos, quando não é possível aproveitar a praia (e agora ponto estratégico para troca de fraldas e dar de mamar), os shoppings também fizeram parte de nosso passeio. Se você gosta de visitar esses imponentes pontos turísticos das cidades grandes, dos que recomendamos são os três shoppings na ilha (Beira Mar, Floripa e Iguatemi) e dois no continente (Itaguaçu e Continente). Com uma ressalva para as mamães, o fraldário do Itaguaçu está pedindo uma ampliação e reforma urgente.

Floripa, a ilha da magia, apresenta muito mais para o turista. Porém este post, foi o que a Laura conseguiu conhecer e já está bom demais para o seu tamanho hehe. Mas, para os maiorzinhos fica a dica de visitar a ponte Hercílio Luz (cartão postal da cidade), o centro histórico de Florianópolis (arquitetura, Igreja Matriz, Praça XV de Novembro, a centenária Figueira, Mercado Público Municipal, Largo da Alfândega), suas 42 praias (só citamos duas!), os fortes, museus, trilhas (Naufragados, Lagoinha, Saquinho). Além da rica gastronomia, cultura (como os contos de Franklin Cascaes, os poemas de Cruz e Sousa, as pinturas de Victor Meirelles) e artesanato local. Ah…nossa terra tem um idioma próprio, chamado “manezês“. É preciso ficar de ouvidos bem abertos e prestar muito atenção, pois falamos ligeirinho ligeirinho. Caso ainda não entendas, há até um dicionário chamado Dicionário da Ilha e que pode ser encontrado em bancas de revistas e livrarias, tax pensando o quê istepô?!

Deu para ver que amamos nossa terra e a Laura, apesar de curitibanense, já mostrou ser mané de coração!

Viagensdecasal Body Eu amo Floripa

Obs: Body presente da “puxa-saca” tia Amanda!

Confira também

Comentários

  1. Que delícia de viagem! Na próxima, tem q levar a Laura pra um passeio de barco então! Amei! Beijinhos pros três!

    • Oi Ci, nem fale em barco! Vovô Almir está louco para levá-la para pescar de barco no Ribeirão. Mas quem sabe na próxima ida a Floripa vocês nos acompanham em um almoço na Costa da Lagoa, onde só se chega de barco ;) Bjão